No decorrer da implementação do Programa Escolas Empreendedoras várias vezes nos temos pronunciado sobre o importante papel que os Professores desempenham nomeadamente junto dos seus alunos mas não só.

Foi por isso que recebemos com muita satisfação o Testemunho da Professora, Margarida Gomes, sobre a sua participação no Programa Escolas Empreendedoras da Região de Coimbra, que pela pertinência da abordagem efectuada contribuirá certamente para uma melhor compreensão das dificuldades e das oportunidades a que os Professores se encontram sujeitos na implementação dos citados Programas.

Há convites em que se torna indelicado dar uma resposta que não seja o sim. São convites comprometedores, que interiormente geram mudanças positivas ou negativas.

“Naquele primeiro dia de março, disse o sim… afinal a formação eram só cinco 5ª feiras, em horário pós laboral… Contudo, a temática não me despertava qualquer interesse. Andava cansada de formações em educação para qualquer coisa… cívica, saúde, sexualidade, do género e agora em empreendedorismo.

Saí do gabinete do Diretor um pouco constrangida. Iniciar a frequência de uma ação de formação ao meio do ano letivo, a lecionar três níveis do ensino secundário (como tal com direito a exame nacional…), quebrar a rotina previamente planificada e antever um final de ano letivo muito trabalhoso, foi o bastante para iniciar a formação em completa negação. De salientar que, dois meses antes, já recebera a proposta por correio eletrónico institucional, e a reação foi imediata… delete.

Mas num convite presencial torna-se difícil pronunciar o não.

Quatro dias depois estava na primeira sessão.”

Leia o testemunho da professora Margarida Gomes na sua totalidade: “A metamorfose de um convite…